.

.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

CORRIDA MALUCA

Sony e Microsoft não anunciarão novos consoles durante a E3 2012.
A notícia, publicada no IGN.COM e em vários outros sites, pode ter surpreendido muitas pessoas. A mim, não.
Há mais ou menos três anos, fiz um grande investimento em entretenimento: comprei uma TV LCD Full HD de 32” (que me custou algo em torno de R$1700,00) e um Playstation 3 (na faixa de R$1400,00, na época). Isso sem falar nos jogos que, naquele ano, não eram encontrados por menos de R$130,00.

Então, não é de se espantar que eu não tenha a mínima pressa em comprar uma nova TV (que provavelmente teria que ser 3-D) e um caríssimo console de nova geração. Mesmo porque, nem de longe eu acho que esses dois aparelhos já deram tudo que prometeram aos jogadores.
Desde a E3 do ano passado, eu já sabia que as duas grandes empresas de jogos não tinham a mínima intenção em apostar em um hardware novo. Ainda estamos em clima de crise mundial, com vários países como Grécia e EUA tentando se recuperar de seus efeitos devastadores. Não seria nem um pouco prudente apostar em algo tão arriscado quanto o lançamento de um aparelho pelo qual os consumidores nem parecem ansiar, ainda. E outra: a E3 de 2011 e toda a propaganda de monitores 3-D, PSVita, Kinect e arrasa-quarteirões de orçamentos milionários (como Uncharted 3 e Gears of War 3) deixaram claro qual era o caminho que seria seguido no ano seguinte.

Analisemos o caso do Playstation 3, por exemplo: um console ultra potente (para a época de seu lançamento, claro) que veio com a promessa de quebrar o irreal e forçado ciclo de vida de cinco anos (do qual eu nunca gostei), ao qual todas as desenvolvedoras e consumidores eram obrigados a se adaptar, gostando disso ou não. Uma atitude sensata de uma empresa que, até pouco tempo, liderava a corrida dos consoles com seu mega sucesso Playstation 2.
Não satisfeita em noticiar os fatos, a daninha e perniciosa imprensa de games fica toda alvoroçada para que a Sony quebre a sua promessa e anuncie um novo videogame em 2012. Se isto, de fato, acontecesse e o console não fizesse o sucesso esperado (ou fosse um verdadeiro fiasco, como o malfadado PSP Go), a imprensa seria a primeira a vir com quatro pedras na mão, apontado todos os motivos e equívocos cometidos pela Sony que levaram ao fracasso de seu aparelho.
Desnecessário dizer que, a sua própria parcela de culpa (de fomentar boatos e cobrar algo que nem mesmo os consumidores desejam no momento), ela não incluiria nessa planilha de cálculos.

Para finalizar, acho bastante prudente a atitude das duas empresas, principalmente da Microsoft, devido ao seu histórico de abandonar os jogadores à própria sorte, com o primeiro X-Box (que serviu apenas como análise de mercado e consumidor, diga-se de passagem).
Eu não quero me desfazer do meu Playstation 3. Muitas pessoas que conheço pensam o mesmo a respeito do bem-sucedido X-Box 360. Essa geração de consoles ainda tem muita lenha virtual para queimar.
Que o circo pegue fogo em 2012!

Au Revoir!

4 comentários:

  1. Mas não contavamos com a ressureição de uma plataforma ja dada como morta: PC... Esse sim irá tirar o sono dos PRESIDENTES das companias durante o ano...Além da pressão dos inacreditávéis smartphones, no mínimo eles se beneficiam com os boatos de uma noiva plataforma para sondarem o mercado....

    ResponderExcluir
  2. Eu também achei desnecessário esse burburinho em torno do possível anúncio da nova geração. Mas hoje em dia tá assim, né? Qualquer rumorzinho gera rebuliço.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo, com relação ao Pc, acho um exagero quando afirmam que ele está perdendo terreno para consoles. o Pc é e sempre será uma "plataforma" eterna e onipresente para games.
    o máximo que pode acontecer é o que houve com o PS3 (mais potente) com relação ao 360 (menos potente): os jogos de Pc (geralmente com hardware mais potente) serem nivelados por baixo para facilitar a vida dos desenvolvedores.
    eu, no início, detestava esse fenômeno. depois, acabei vendo um certo fator de democratização que só vem a beneficiar todos os jogadores.
    veja o jogo Kingdoms of Amalur, por exemplo: há um tempo atrás, ele seria exclusivo para Pcs e deixaria muita gente de fora da brincadeira. hoje, ele não só será lançado para as três principais plataformas (PC, PS3 e 360. desculpe, Nintendo Wii, não consigo te incluir na lista de consoles "pra valer"), como inclusive se utiliza de elementos já consagrados em jogos de console (GOW).
    o mundo gira, e as coisas mudam. quem ficar parado...

    ResponderExcluir
  4. Rebeca, hoje em dias as coisas estão tão artificiais, que eu não me surpreenderia nem um pouco se esse tipo de notícia fosse encomendada pela Sony para saber a quantas anda a vontade dos consumidores em adquirir um console novo nos próximos anos.
    Paranoias a parte, acho que era mais fácil simplesmente perguntar.

    ResponderExcluir

SE FOR SPAM, DESISTA. NÃO PASSARÁ PELA MODERAÇÃO.
Pra comentar é preciso ser membro do blog. Culpe os spammers, não a mim...

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.