.

.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

O FOGO DE PROMETEU

Space Jockey













Ultimamente, ando muito decepcionado com o cinema.
Simplesmente não tem saído nenhum filme do gênero que eu mais gosto, terror, que valha a compra de um ingresso. Filmes de games então...

Na última vez que fui ao cinema, assisti ao Transformers 3, meu primeiro filme em 3-D.
Apesar do roteiro desse filme ser um completo lixo, a experiência nas três dimensões até que valeu a pena.
Exceto por essa ocasião, realmente não me recordo da última vez que entrei numa sala de cinema para assistir a um filme. E um dos bons, daqueles que fazem a diferença para a indústria e causam um estardalhaço que dura por meses ou anos, nem se fala.

The Driller: a única coisa que não fede a lixo no Transformers 3


Na minha modesta opinião, o último filme de peso, que contribuiu para esse ramo do entretenimento, foi o Matrix.
Esse filme foi lançado em 1999, e mudou a indústria do cinema e dos efeitos especiais.Efeitos esses que tinham um respaldo muito bom por parte da trama do filme, que misturava filosofia, artes marciais, pílulas e um pouco de coelhos brancos para apimentar as coisas.

No final desse ano, um teaser trailer foi lançado sem chamar muita atenção. O filme: Prometheus, dirigido por Ridley Scott.
Qual a importância de Ridley Scott? Pra você, provavelmente nenhuma. Para mim, ele simplesmente foi o diretor do meu filme preferido de todos os tempos: Alien.

Amor, I Love You...


Se você assistiu ao primeiro filme dessa franquia e é um fã incorrigível como eu sou, ficará muito feliz em saber que Prometheus contará a história da espaçonave alienígena que envia a mensagem de S.O.S no começo do filme. Precisa dizer mais alguma coisa?
Um filme de Alien, dirigido por Ridley Scott, com todos os recursos de efeitos especiais de que a indústria do cinema americano possui nos dias de hoje. Claro que eu não vou ser inocente em dizer que nada pode dar errado, pois um filme ainda precisa agradar ao público casual -aquele tipo de pessoa que vai ao cinema sem ter idéia do que está passando e fica lendo as legendas para sua namorada (o) burra (o)- e agradar aos fãs da série. Mas, dificilmente, teremos aqui um filme totalmente inexpressivo, como Predadores, que nem tira nem acrescenta nada de novo à mitologia da série.



Mas esse é um blog de games. O que um trailer de filme tem a ver com games?
Em se tratando da franquia Alien, tem tudo a ver. 
E se a dúvida ainda persistir, só posso dizer uma coisa: vou adorar, dia 8 de junho de 2012, assistir a esse filme num cinema 3-D e ter a terrível sensação de que um facehugger está pulando em meu rosto, e não apenas no do mocinho.

Para não passar batido, aqui vai o link do trailer. Já adianto que a trilha desse filme, se sua qualidade seguir a do trailer, será tão tenebrosa e misteriosa quanto a do Alien original.




Au Revoir!


9 comentários:

  1. Eu também estou super ansiosa por Prometheus! Alien é um dos meus filmes favoritos. =D

    Você já jogou o game baseado nos filmes?

    ResponderExcluir
  2. Rebeca, acho que você é primeira mulher que eu "conheço" que gosta de Alien. Tem até uma teoria que afirma que as mulheres geralmente não gostam dele por causa da relação de "parto" entre o Alien e seu hospedeiro.
    Sobre os jogos, a qual você se refere? fiz um post, em novembro, chamado Nono Passageiro, no qual falo de todos os games da série que joguei.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, eu amo Alien porque mistura minhas duas grandes paixões: horror e ficção científica. E é verdade, você fez esse post! Eu cheguei a ler, sim, mas tinha esquecido dele.

    Mas não tem Alien Trilogy naquela lista (era o jogo a que eu me referia, esqueci de especificar hehehe). Então acho que você não jogou, né? Fiz um post sobre ele há um tempo, olha: http://www.girlsofwar.com.br/2011/alien-trilogy-the-game/

    ResponderExcluir
  4. Rebeca, eu joguei e terminei o Alien Trilogy sim. mas acho que simplesmente esqueci de citá-lo no post. vou ler o texto e comento.

    ResponderExcluir
  5. Rebeca, li o post do alien. é engraçado você falar que "a gente parece lagartixa tonta. roda, roda e não sai do lugar."
    eu e meu irmãos jogávamos esse game em uma daquelas locadoras, por hora, e ficávamos com dor de cabeça e enjoados quando passávamos muito tempo jogando. eu era tão ruinzinho jogando, que usava um código de invencibilidade e todas as armas e ainda ficava perdido. kkkkkk

    bons tempos...

    ResponderExcluir
  6. Adorei que você comentou lá! =D

    Mas a gente ficava igual lagartixa tonta mesmo, né? Eu também me lembro de passar horas rodando perdida. hehehe Nem sei como consegui terminar o jogo sem cheat (eu não sabia nenhum código, penei pra zerar).

    ResponderExcluir
  7. E eles flertam ? hauuahuahuahauha

    ResponderExcluir
  8. O que você escreveu sobre filme de terror é verdade. Faz tempo que não vejo um bom. Esses dias assisti A Hora do Espanto com a minha mãe e quando acabou só o que ela disse foi: assisti o original.

    Uma pena que não consiga aproveitar totalmente os clássicos (sempre tenho aquela sensação de filme ultrapassado, infelizmente).

    ResponderExcluir
  9. os clássicos não podiam contar com todos os belos efeitos de que o cinema dispõe atualmente, então compensavam com história e atmosfera. hoje em dia é o contrário: tudo pode é possível mas não sai um filme que preste em questão de enredo. mal do século 21...

    ResponderExcluir

SE FOR SPAM, DESISTA. NÃO PASSARÁ PELA MODERAÇÃO.
Pra comentar é preciso ser membro do blog. Culpe os spammers, não a mim...

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.