.

.
.

sexta-feira, 23 de junho de 2017

GALERIA EM BITS #2






















Quem segue a minha trajetória de jogador sabe que ano passado eu sofri uma das mais terríveis decepções pela qual um um fã deste meio de entretenimento poderia passar: Final Fantasy 15 foi um jogo maravilhoso... durante sua primeira metade de liberdade, fan service de alto nível e visuais de implodir o queixo dos mais exigentes com gráficos. Depois disso o jogo recai em uma maré de acontecimentos desleixados, coleira no pescoço do jogador e uma interrogação na cabeça de quem esperava que esse fosse o Final Fantasy que resgataria a glória passada da marca.

Eu nem tenho mais nada pra falar sobre esse jogo que eu já não tenha dito no post e nos vídeos do meu canal do Youtube. Eu choraminguei laudas e mais laudas sobre o jogo AQUI, na minha análise do game; esbravejei mais queixumes e reclamações sobre minha decepção neste vídeo AQUI; e sobrou farpas até pros dissimulados fanboys da série, que ousaram colocar panos quentes na obra incompleta da Square Enix (pra ouvir, clique AQUI).

Mas, mimimi de fã à parte, não tem como negar que Final Fantasy 15, mesmo não sendo perfeito, é um dos jogos mais bonitos lançados na geração atual até o presente momento. E isso não é pouca coisa, visto que na disputa estão nomes de peso como The Wicther 3, Fallout 4, Metal Gear 5 e outros que ainda nem joguei, mas já sei que entrariam fácil nessa lista (como Uncharted 4, The Order ou Horizon Zero Dawn).

Regis, prepare-se pra ser esquecido por um roteiro apressado e com várias pontas soltas...
Final Fantasy 15 tem tanta consciência da sua façanha nos visuais que o próprio jogo conta com uma opção (que eu adoraria que virasse padrão) de remover os indicadores de tela, pra deixar a vista livre pra’quele seu screenshot super inspirado, que vai fazer as fotos tiradas por Prompto parecerem trabalho de estudante de fotografia no primeiro período da faculdade. 

Sendo assim, fiquem com algumas fotos deste universo fantástico e colorido criado pelos (sempre) competentes artistas por trás da franquia Final Fantasy. E aos fãs decepcionados com o décimo quinto episódio, só lhes resta torcer para que a empresa use o resultado alcançado com esse game de experiência, para que o problema não volte a se repetir futuramente.




VERNISSAGE FABULA NOVA IMAGO, PARTE 1: FOTOS RANDÔMICAS


Eu sei, Noctis: é horrível quando o carro quebra faltando 50% do caminho, se é que vossa realeza me entende...

Pessoal, só passando pra avisar que vício em dispositivos eletrônicos tem tratamento.

Não tente entender. Acontece todo tipo de loucura nos combates desse jogo.

Sério que essa tuia de macho vai dormir tudo na mesma tenda?

Eh, bem, eu só tava... conhecendo a área, como príncipe, sabe? Esse loiro aí atrás? Nem conheço...

Mesmo decepcionando, a Square Enix ainda manda bem nos logos

"Pessoal, será que a gente avisa pra ele que cachorro não consegue aprender a
ler ou seguimos a recomendação do psiquiatra, de não interromper?"

Típico de jogos de mundo aberto: o cara esquece do pai, do filho,
de tudo, pra se dedicar às tarefas mais banais.

Isso vindo de um console que é equivalente a um PC obsoleto de 4 anos...

Da série "não tenho palavras pra expressar a beleza"

Se esse é só o pinto, imagina o tamanho dos ovos (interpretação maldosa por conta do leitor).

A Square Enix já foi mais sutil em suas propagandas in-game

Tô dizendo...





Doutor Grant, olha pro lado!



"Cara, vou te contar um segredo: tua mãe é uma galinha!"

Só a pressa de lançar mesmo pra estragar um jogo desses.





"Já te disse, Noctis, aqui não vende daquela erva que você usava no seu reino".

"Será que se eu montar no Chocobo a Midgard Zolon deixa eu passar?"

Erin tentando consertar o buraco na muralha?

A verdade está lá fora

Mais uma vez: console OBSOLETO de 4 anos...

Lembra da Naga-Ete, que perdeu um broche no Chrono Trigger? Então, aqui ela perdeu coisa pior.





Au Revoir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SE FOR SPAM, DESISTA. NÃO PASSARÁ PELA MODERAÇÃO.
Pra comentar é preciso ser membro do blog. Culpe os spammers, não a mim...