.

.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

ENSINANDO A PESCAR

Em outubro do ano vigente o Mais Um Blog de Games completará um aninho de vida. Infelizmente, não tenho nenhuma promoção mirabolante ou programação especial para o mês de aniversário do blog, mas quem quiser me mandar presentes sinta-se à vontade.

Brincadeiras à parte, algo que tem me chamado muito a atenção desde que criei o blog foi a quantidade de pessoas interessadas em contribuir com conteúdo para o blog ou me pedindo ajuda para parcerias em blogs.
A primeira questão é muito delicada, pois permitir que alguém colabore com um projeto tão pessoal seria como chegar em casa e encontrar um completo estranho mexendo na minha gaveta de cuecas, sem a minha permissão (pra não dizer bizarro).
A segunda também se constitui um problema, visto que o tempo que tenho para dar seguimento ao meu próprio blog já é mais que escasso. Alimentar o filhote dos outros, nem se fala.

Uma coisa que me incomoda bastante nesse tipo de convite são os elogios infundados quando se deseja este tipo de contribuição. Para entender o que estou querendo dizer, faz-se necessário uma rápida lista dos problemas que acometem a maioria dos blogs que tenho visto ultimamente. Para aproveitar o espaço e tornar o texto construtivo, na mesma lista seguem algumas dicas (que aprendi por experiência própria) para tornar o seu blog interessante.


FALTA DE CONTEÚDO/PERSONALIDADE

Uma coisa muito engraçada em novos blogueiros é o tipo de admiração que eles têm com relação aos mais experientes no assunto. Por exemplo: geralmente quando alguém me pede ajuda, começa com o clássico “muito legal o seu blog. Gostaria de fazer uma parceria. Dá uma olhada no meu”.
Até aí tudo bem. Gosto de descobrir novas fontes de conhecimento a respeito de um assunto que me interessa bastante, que são os jogos eletrônicos. Mas o problema é justamente esse: a quantidade de pessoas que criam blogs com posts de quatro ou cinco linhas sobre um jogo totalmente obsoleto que dificilmente renderia um post decente.
Nada contra jogos velhos. Bons blogs sobre jogos clássicos existem aos milhares (apesar de que eu só frequente um, o Gagá Games). O problema é você não apresentar nada de interessante ou pitoresco nos posts que escreve.
Veja a definição de pitoresco no dicionário: “cheio de imaginação, criativo ou original em excesso. Cheio de características próprias”.
É isso que um blog precisa ser para se destacar no mar de tantos blogs control + c, control + v que existem flutuando na net. E como conseguir isso? Simples: sendo você mesmo.

Não, não é um clichê de livros de autoajuda.
Quando eu falo em ser você mesmo, quero dizer que games são únicos. E pessoas também são únicas. Duas pessoas não jogam um jogo do mesmo jeito. E mesmo que isso aconteça, O SEU PONTO DE VISTA É ALGO QUE NINGUÉM PODE COPIAR.
Uma coisa engraçada que aconteceu enquanto você jogava; um problema que você ou um amigo seu tiveram para adquirir ou jogar um determinado jogo; aquela queda de energia que resolveu acontecer justo quando você, finalmente, conseguiu passar daquele trecho estupidamente difícil. É esse tipo de coisa que faz um texto ser único, diferente, particular, ou seja: pitoresco.
Então, fica a dica: quer que seu blog se destaque dos demais? Comece colocando um pouco da sua própria alma, de sua essência nos textos que escreve.
Começar falando das coisas que você gosta ou detesta em um jogo, ao meu ver, já é um bom começo.


VC FLWS ISSO PQ NAUM SAB O Q C PASSA NA MINHA KBÇA, BLZ???


É incrível a quantidade de blogs com um português beirando o ininteligível. É um problema que eu acho sério e preocupante.
Sabe quando você corrige aquela pessoa que “fala errado” na sua frente, tipo: bicicreta ou célebro? E se eu te disser que o errado é você? Sim, pois na linguagem falada, o objetivo do locutor é estabelecer comunicação. Se esse canal entre duas pessoas (linguagem fática) é alcançado, o objetivo foi atingido. Não existe o “falar errado” quando estamos desenvolvendo um diálogo, desde que se faça entender.
Mas isso se resume à linguagem falada. Na escrita, cada palavra deve ser empregada com grafia correta e, de preferência, sem excessos de estrangeirismo ou gírias.
Palavrão pode? Claro que sim, dependendo do teor do seu post.

Com isso, será que eu estou dizendo que todos os seus textos para o blog devem ser sérios e apresentar uma “análise bem fundamentada da atual conjuntura dos games no mundo moderno”? CLARO QUE NÃO. Não confunda bom português com chatice. Até porque, se eu desse um conselho deste tipo, estaria contrariando a mim mesmo e à regra da criação de conteúdo próprio nos posts.

Escrever bem é um sinal de leitura. E se você lê, se expõe às opiniões alheias. Tudo isso contribui para uma maior facilidade em desenvolver temas e a melhora da sua escrita de um modo geral, seja sobre um assunto que você domina, seja sobre um assunto que você tem a maior dificuldade em tratar.


O SOL NASCE À LESTE


Este é um problema que vejo em muitos blogs que acesso: a falta de rumo, de um norte, de um objetivo claro e bem definido.
Qual a proposta do Mais Um Blog de Games? Se você não leu o post intitulado “Apresentação”, que se encontra no canto superior direito do site, pode ter uma pista do seu objetivo pela nota de rodapé que está logo abaixo do título: “Pra quem vive de cabeça no mundo dos games. Opiniões, reclamações e um pouco de humor no meio disso tudo”.

Caso a coisa ainda esteja um pouco nebulosa, eu esclareço: a proposta do meu blog, assim como a chama que o mantém aceso, é a minha vontade pessoal de falar coisas e dar opiniões que nunca seriam vistas em veículos de comunicação como EGW; Revista EDGE ou sites como Game Trailers e IGN.
Até mesmo outros blogs, com uma proposta mais formal, geralmente fogem da pessoalidade como o diabo foge da cruz quando o assunto são games. E eu, particularmente, acho isso muito triste.
É só parar pra procurar vlogs com uma carga maior de opinião própria no Youtube, por exemplo. É muito difícil achar bons representantes desse tipo de conteúdo: análises de jogos em forma de vídeo com opinião, críticas e particularidades do narrador. Quem conhecer bons exemplos do que estou falando, sinta-se à vontade para me indicar, pois no momento sinto uma carência terrível do conteúdo citado. E esse nicho se encontra tão abandonado que criar conteúdo em vídeo que se diferencie dos demais é o mesmo que empurrar bêbado ladeira abaixo. Ou quase.

Outra coisa: o seu blog é um espelho do momento de vida pelo qual você está passando. Não há problema nenhum em dar uma desviada de rota no foco principal do seu blog, desde que a coisa toda não fique completamente fora de contexto. E claro, não é porque seu blog começou com um norte que não vai acontecer de soprar um vento que o leve ao noroeste...


CLARIM DIÁRIO


Um blog não é um jornal. Você não precisa determinar uma frequência de postagens para que os seus textos tenham qualidade. Muito pelo contrário: a obrigação de escrever em períodos determinados pode resultar em uma eutanásia de criatividade para os posts do seu site.
Uma coisa que facilita bastante para dar frescor ao blog são as análises de notícias.
Não que eu esteja dizendo que você deve transformar o seu blog em um portal de notícias sobre games. Isso é algo que eu desaconselho totalmente, pois esse tipo de veículo existe aos montes na internet, de forma profissional e com mil vezes mais recursos e condições de apresentar material de exclusividade do que você, blogueiro iniciante, jamais poderá ter.
A fórmula mágica, novamente, é a pessoalidade: pegue uma notícia de relevância para o mundo dos games e comente da forma mais pessoal possível, apontando falhas, mostrando como a imprensa gamer marrom tem o mau hábito de sempre bater na mesma tecla e por aí vai. Nada de copiar e colar e depois colocar uma janela de vídeo embaixo.


UMA ESMOLINHA, PELO AMOR DE DEUS!


Esse é um erro bastante comum a blogueiros iniciantes. Eu mesmo já cometi muito esse tipo de falta: na ânsia de divulgar a sua criação, você acaba enchendo o saco dos outros e fazendo panfletagem em áreas de comentários e fóruns de blogs alheios.
NÃO FAÇA ESSE TIPO DE COISA. Além de ser um tipo de trollagem, é algo bem desagradável.
Siga o meu conselho, e pense um pouco na frase que eu disse a mim mesmo quando percebi que estava praticando esse tipo de gafe: “Se você tem algo para dizer, não vai precisar pedir para ser ouvido”.
Este tópico abre espaço para o próximo tema que, de uma forma ou de outra, não deixa de estar ligado diretamente com o assunto.


JANELA DE MIM MESMO


Em ferramentas de criação de blogs, como o Blogger, é comum uma área dedicada a links de outros sites. Muito comum e normal.
Gostaria apenas de atentar para um detalhe: não adicione ou recomende sites ou blogs os quais você não frequenta. Seja honesto com seus leitores. A ideia aqui é não indicar uma coisa que você mesmo não consumiria. Isso vai refletir diretamente a sua opinião e dar uma ideia das suas fontes de inspiração, assim como os blogs e sites que você se espelha e admira.


MY NAME IS...WHAT?


Escolha um nome original, de preferência que tenha a palavra game. Sim, é um patcha clichê, mas a palavra GAME constar do seu nome no blog facilita para uma melhor identificação do tema ou nas buscas no Google.
Se confia no seu taco o suficiente para criar um blog de nome estranho como “Retina Desgastada” ou “Planetoide X”, por exemplo, e ainda garantir relativo sucesso, parabéns. Caso não seja esse seu caso, fica a dica.


O APRESSADO... CHEGA PRIMEIRO


Apesar da palhaçada no título do tópico, a dica é esta: não se afobe pela demora no “retorno” dos seus esforços.
Claro, é ótimo quando vinte pessoas deixam um comentário dando uma opinião relevante sobre o seu texto. Mas é melhor não receber comentário nenhum do que receber aqueles do tipo “d + o post”. Esse é um claro sinal de que o camarada não passou das primeiras linhas do seu artigo e só escreveu aquilo para dizer que foi o “primeirão” a comentar. É como dizem: antes só do que mal acompanhado...


E por hoje é só, pessoal. Espero que as dicas tenham servido de ajuda para quem planeja lançar um novo blog sobre games na net e, assim como eu há onze meses, não tem a mínima ideia de como começar.
E lembre-se: o que funciona comigo pode não funcionar com você. Tente adaptar as dicas que eu dei ao longo desse texto.
Uma das características do meu blog são os textos demasiadamente longos. São os que mais acumulam views e os que mais fazem sucesso. Mas isso não é regra: dependendo da forma como a coisa é feita, uma mesma estratégia pode acabar saindo um tiro pela culatra. O que importa é você mostrar a sua cara nas coisas que faz, seja com blogs sobre games ou com qualquer outra coisa da sua vida.
Ah: dar o braço a torcer, aprender com os erros e admitir que errou pode até não ajudar a escrever bons textos, mas fazem um bem ao espírito que é uma beleza...



Au Revoir!



6 comentários:

  1. Caramba, Shadow. Já vai fazer um ano de blog...
    Acho que não me dei conta do tempo porque te descobri mais pra frente, pela indicação do Aquino. =)

    Muito legal a ideia do post, gostei das dicas! E gostei da sua visão sobre os comentários. Já vi gente reclamar que se você "não demonstra" é porque não se importa de verdade com o site/blog. Mas tem muitos que não comentam sempre e são leitores assíduos (meu caso aqui no Mais Um, por exemplo). Usar esse apelo emocional faz parecer que está vilanizando o leitor, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é Rebeca. quer maior dedicação de um leitor do que ficar clicando de cinco em cinco minutos no seu blog preferido pra saber se um novo post foi lançado? ninguém pode (e deve) julgar o seu nível de "comprometimento" com um blog. se o seu conteúdo for interessante, os leitores vão dar as caras você estando ciente disso ou não. o Girls of War, por exemplo, eu visito com bastante frequência, mas quase nunca comento. e não é por gostar mais ou menos deste ou daquele blog. são vários fatores como: tempo; identificação com o post; tempo; meu estado de espírito; tempo...
      acho que deu pra entender.

      a grande verdade é que os problemas que acometem a maioria dos blogs são bem fáceis de se diagnosticar. as pessoas é que são imediatistas e querem sucesso instantâneo. bons textos levam tempo para serem produzidos. eu tenho esboços de artigos que estão na área de trabalho do meu note desde que estreei o blog, dá pra acreditar? às vezes adio a publicação por falta de inspiração. às vezes pelo perfeccionismo de achar que o texto não está pronto.
      Uma coisa que me incomoda muito nos "elogios" que citei no começo do texto eu não deixei claro para não soar muito desagradável, mas acontece quando alguém elogia o meu blog e depois indica um blog particular que não tem nada a ver com o estilo ou com a qualidade do meu. tipo: é o mesmo que você ter uma namorada linda, bonita e ultra cheirosa que se arruma toda e ir beijar a mina com o maior bafo de quem acordou agora. se o cara admira as qualidades do meu blog, por que não tenta se espelhar um pouco (no meu e em tantos outros blogs melhores) antes de indicar uma leitura? por que ele acha que um blogueiro que perde um final de semana para escrever um texto como o Meu Review Supremo do Fallout 3 ou Street Fighter 4 vai querer perder tempo com um blog que reserva cinco linhas para falar (porcamente) de um jogo e depois termina com "bem pessoal. foi isso e até a próxima. Flws. rsrsrsrs". tenha paciência.

      Excluir
    2. "quer maior dedicação de um leitor do que ficar clicando de cinco em cinco minutos no seu blog preferido pra saber se um novo post foi lançado?"

      Eu faço isso todos os dias, não tenho o costume de comentar, mas sempre estou aqui.

      Excluir
    3. não aconselho você a fazer isso, João Paulo, pois eu não consigo publicar posts de cinco em cinco minutos rsrsrs.
      falando sério, obrigado pela preferência e volte sempre. estamos aqui para servi-lo. ops! não consegui falar sério...

      Excluir
  2. Shadow,

    Parabéns pelo texto e melhor do que isso, obrigado. Seu texto esclareceu e organizou minhas idéias. Me ajudou e muito a entender o que eu quero para meu blog e o que é importante para não cair na mesmice da maioria dos blogs: Expressar minhas e somente minhas opiniões e não apenas reproduzir conteúdo de forma sistemática.

    Obrigado mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disponha, Renan. o negócio é esse mesmo: deixe a coisa com a sua cara. fala de uma coisa que só você passou ou sabe sobre um jogo. a dica do português correto é muito importante, pois isso faz o texto ficar mais agradável de ler. não que vc não vá poder cometer erros, claro que não. eu mesmo fico relendo os posts depois de publicar e vejo que tinha deixado passar cada barbaridade que compromete o sentido da frase. em parte por causa do tamanho dos meus textos. em parte por falta de atenção e por escrever pelo impulso que a inspiração te dá. boa sorte com seu blog.

      Excluir

SE FOR SPAM, DESISTA. NÃO PASSARÁ PELA MODERAÇÃO.
Pra comentar é preciso ser membro do blog. Culpe os spammers, não a mim...

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.