.

.
.

domingo, 5 de maio de 2013

UMA TRILHA MAIS QUE QUERIDA













(NOTA: o FDP do blogger não está querendo exibir os links com vídeos das faixas. Espero que isso se resolva ou que só eu esteja enfrentando esse problema.
NOTA 2: por algum motivo que desconheço, os vídeos estão demorando a aparecer por causa do "peso" dos mesmos na postagem. Blogger, a cada dia que passa piorando o que funcionava e ainda criando novos problemas)

Eu adoro música. Eu ouço música das 8:00 às 11:30 no trabalho. Depois coloco os fones de ouvido novamente para ir à academia, das 17:30 às 19:00. Quando chego pra tomar banho deixo o celular tocando no banheiro (é o que eu chamo de “banho musical”, quando estou de bom humor rsrsrs). E, se pudesse, ainda dormiria sendo embalado por lindos coros celestiais deste tipo: 



Eu sei: essa jogo não sai da minha cabeça. Mas o que se podia esperar de um jogo da série Bioshock, não é mesmo? Continuando...
Então, nada mais natural que eu dedique uma grande parte da minha atenção à trilha sonora quando estou desfrutando de um grande game como The Need for Speed Most Wanted 2012.

Nunca canso dessa imagem. É incrível


Os dias de hoje para os fãs de game music não poderiam ser mais fáceis: ao se identificar com a trilha sonora de um game, basta uma rápida pesquisa no Google para ter acesso a toda a OST (Original Sound Track. Não, não estou chamando os leitores do blog de ignorantes ao desmembrar a sigla. É que eu gosto muito desse nome e nunca enjoa dize-lo por extenso...). Se você (assim como eu, em certos casos) não dá a mínima para direitos autorais, bastam mais alguns cliques e todos os arquivos em mp3 da ost estarão sacolejando no mp3 player do seu celular.
Mas nem sempre isso foi assim.

Pense na maratona que era pra chegar aqui!


Antes de 2001, mais ou menos, para ouvir a trilha sonora de um game era preciso... jogar o game! Isso significa que eu só conseguia ouvir uma determinada faixa de um jogo se tivesse conservado um save no disputado memory card do meu PS1 ou PS2. Se eu ganhasse um real para cada vez que eu matei Genova apenas para chegar em Sephiroth e ouvir “One Winged Angel” eu estaria rico a essa altura. Eta vidinha difícil nessa era pré Youtube...

Bem, o fato é que Most Wanted 2012 é um dos melhores jogosdessa geração. De carro, com certeza eu o considero o melhor (apesar de todo o mimimi da imprensa e público por causa das baixas possibilidades de customização). Mas fazer um Review Supremo de um game que só fazemos correr dentro de um carro não é tarefa das mais fáceis. Até porque muitas das sensações que esse jogo causa são difíceis de pôr no papel. É jogar e sentir por conta própria.
De mãos atadas diante do impasse de não conseguir expressar o meu apreço por este excelente game, decidi fazer um review acerca de um dos elementos mais marcantes do jogo: a trilha sonora.


TRILHA SONORA DE MOST WANTED 2012: FEELING THE SPEED!

Os carros desse jogo são show de pista!


A EA, em seu auge, sempre foi famosa pela alta qualidade imbuída em seus títulos. Dos games dessa produtora que eu pude conhecer, todos eles têm uma trilha sonora fantástica. O melhor exemplo que me vem à cabeça é o Most Wanted Original, lançado para PS2, Xbox e PCs. A trilha desse jogo é tão boa que não consegue se libertar das garras do meu mp3 player mesmo passados oito anos de seu lançamento. Ela era composta por vários artistas (como Prodigy) e as faixas eram exclusivas para o game, eu acho. E isso sempre foi um grande diferencial que fazia o game sair na frente de outros concorrentes como a série Midnight Club.

Bem, antes de começar a detalhar faixa por faixa dessa trilha (a do 2012, só pra deixar claro. Pra falar sobre a original eu teria que dar um jeito do dia ter mais de 24 horas...) eu gostaria de dizer, antes que eu me esqueça e já adiantando que essa não será a primeira vez que direi isso neste texto, que EU ACHO FANTÁSTICO O TATO QUE CERTOS PRODUTORES DE GAMES TÊM PARA PERCEBER COMO UMA DETERMINADA MÚSICA COMBINARIA COM O ATO DE DIRIGIR A 300KM/H SOBRE QUATRO RODAS. Esse feeling nos traz algumas grandes surpresas com faixas que nem fazíamos idéia de que combinariam tanto com um jogo de corrida.
Tendo dito isto, mãos à obra. Ah, gostaria de avisar também que não vou seguir a regra do “melhor por último” que impera nos meus textos. Isso ia causar uma enorme bagunça e dificultaria a criação do post. Falarei na ordem que elas vierem na minha lista da ost do game. E mais um aviso: se os links pros vídeos forem removidos (sabe como é, essa coisa chata de "direitos autorais"...), não deixem de correr atrás da músicas para ouvir. Vale a pena, eu garanto.

MUSE: BUTERFLIES AND HURRICANES

Eu adorava essa faixa na demo do game. Ela é muito charmosa, calma e casa 100% com a voz da modelo (imagino que seja uma modelo, pra ter uma voz dessas...) que fica te ensinando o bê-a-bá da cidade de Fairhaven, logo nos primeiros minutos de game. Vou colocar o link para a intro do game, pois apenas o som não faria jus ao que estou tentando dizer.



Pra finalizar com essa música preciso dizer que, infelizmente, ela acaba cansando e não figura como uma boa faixa para se manter no mp3. É excelente apenas in-game e isso já é mais que suficiente.

CROSSES: TELEPATHY

Mais uma que entra para a lista de “ótimo para ouvir dentro do game”. Quer dizer, claro que essa é apenas a minha opinião. Eu tenho certeza que tem muita gente que discorda de mim e deve ter colocado essa faixa (misteriosa e sedutora) pra bombar no mp3 do celular. O lado bom disso tudo é que, mesmo quando as músicas desse game não servem para ouvir no celular, elas ainda têm uma qualidade muito alta e combinam com os momentos de corrida no jogo.



MADEON FEAT. ZAK WATERS: THE CITY

Essa faixa me lembra muito artistas como Jamiroquai e outros cantors pop. É uma faixa muito boa. Não está no meu mp3 não sei o porquê, mas ela é bem dançante e boa para momentos de perambulação a esmo na cidade atrás de placas, carros e grades de proteção.



THE CHEMICAL BROTHERS: GALVANIZE

Essa faixa não está mas estará brevemente no meu celular. Cara, Chemical Brothers é Chemical Brothers. Se eu preciso explicar isso pra você, sinta-se à vontade para deixar o blog e ler as Crônicas de Narnia até seu nariz sangrar, pois acho que não estamos falando a mesma língua aqui.
Essa música é puro gueto em forma de música eletrônica. Boa demais da conta.
Ah, só pra enriquecer um pouco mais os já cultos leitores do Mais Um Blog de Games: galvanizar significar eletrizar alguma coisa por meio de uma pilha, o que combina muito com o espírito “elétrico” de hip hop da música.



FOREIGN BEGGARS FEAT. NOISIA: CONTACT

Essa é uma faixa genérica de rap que está no game só pra cumprir tabela. Não é ruim de se ouvir enquanto joga, mas nada de especial sobre ela. De fato, se não fosse pela necessidade do post, dificilmente eu me lembraria da sua existência.



POPESKA: NOW OR NEVER

Outra que eu nem me lembrava. É bem genérica e parece faixa feita pra entreter o jogador durante as opções de um tutorial... ao menos nos seus primeiros 50 segundos.
Essa faixa vai cair nas graças de quem gosta de música eletrônica do tipo bate-estaca, de boate. Ela combina muito com aqueles momentos do multiplayer nos quais temos que nos dirigirmos a um local específico do mapa para dar início a um evento.



DJ FRESH DEAT. DIZZEE RASCAL: THE POWER

Muito legal e divertida essa música. Mistura pop com rap com eletrônico. Gruda na cabeça que é uma beleza. Perfeita para eventos de corrida de pura velocidade.



LAST DINOSSAURS: ZOOM

Legal demais essa faixa. Faz mais o estilo pop rock. A letra dela gruda como chiclete e nos dá uma noção da nossa ignorância a respeito de quantas bandas boas e desconhecidas fogem do nosso conhecimento mundo afora. E pode ter certeza que dentro de um milhão de anos todos nós estaremos mais velhos rsrsrs.



STRANGE TALK: CAST AWAY

Música pra andanças em busca daquela placa ou grade FDP que teima em se esconder de você. Parece baladinha de banda pop. Para mais detalhes, jogue o game ou ouça no link abaixo. Essa faixa é tão característica no game que me faz lembrar de certas localidades da cidade só de ouvi-la.



AMBASSADORS: UNCONSOLABLE

Eu admito que agora eu não sei como me expressar, então vou soltar uma pérola: ESSA MÚSICA É PURO TESÃO. Isso porque eu aprendi, quando criança, que sempre que uma coisa era boa demais os adultos botavam a palavra “tesão” no meio.
Tentando escrever com profissionalismo agora: essa música é boa demais. Desde a sua letra até as batidas eletrônicas e todo o resto. Cara, eu gosto tanto dessa faixa que fica difícil colocar em palavras. É boa demais! Demais, demais, demais! Faça um favor a si mesmo e não deixe de ouvir.

Sabe as categorias de música pros jogos de corrida, tipo, “música pra vagar pela cidade” ou “música pra momentos de adrenalina pura a 10000 KM/H? Essa é uma daquelas faixas (como Blood and Thunder) que de tão boas tiram a minha concentração e eu acabo me estatelando em uma parede no jogo. De fato, em um dos eventos de nível Hard do game eu tive que desativar o som por causa desse tipo de música que insistia em tocar e desviar a minha atenção...



DEADMAUS FEAT. WOLFGANG GARTNER: CHANNEL 42

Adoro essa faixa. O começo dela me lembra a música “Around the Worl”, da banda Daft Punk. Aliás, por que raios o Daft Punk não está na lista de músicas desse jogo? Alguém pode me responder isso? Bem, acho que só os produtores do game. Em todo caso, fica a dica.

Faixa totalmente eletrônica e muito divertida. Bem peralta e descompromissada de se ouvir. Nossa, quem usa a palavra “peralta” pra descrever alguma coisa hoje em dia? Deixa pra lá...

NOTA: a EMI foi mais rápida que eu e removeu o vídeo do Youtube por questões de direitos autorais. Fica  a dica pra quem tiver interesse em procurar pela música.

ICONA POP: I LOVE IT

Amooooooo de paixão essa faixa. Preste atenção a essa letra (as partes "bati meu carro numa ponte" e "eu não ligo") e verá que, se existe uma faixa que personifica o espírito do que é correr no Most Wanted, essa faixa é I Love It da desconhecida Icona Pop. Muito boa e divertida essa música. Pena que ela venha para dar início à sessão de “polêmicas” envolvendo a trilha desse jogo.
Para entender o que estou querendo dizer, faz-se necessário um acompanhamento de uns trechos da letra:

I got this feeling on the summer day when you were gone.
I crashed my car into the bridge.
I watched, I let it burn.
I threw your shit into a bag and pushed it down the stairs.
I crashed my car into the bridge.
I don’t care, I love it. I don’t care.


You’re on a different road, I’m in the Milky Way
You want me down on Earth, but I am up in space
You’re so damn hard to please, we gotta kill this switch
You’re from the 70’s, but I’m a 90’s b*tch

Repare nas palavras em negrito. São palavrões, certo? Agora, preste atenção à classificação que o game recebeu do órgão americano ESRB, responsável pela averiguação de faixa etária de conteúdo para games. Isso mesmo: RP, que quer dizer “Rating Pending”, ou “Classificação Pendente”. Isso quer dizer que algum conteúdo do game, caso fosse considerado impróprio para todas as faixas etárias, poderia ser alterado no game futuramente. E foi isso que fizeram.

A música I Love It foi alterada e censurada. A palavra “shit” foi substituída por “stuff” (coisas). A palavra “damn” (que pode ser traduzida de várias formas, como filho da mãe, foda e tantos outros) foi trocada por “so”. Isso mesmo, eles simplesmente repetiram a palavra na falta de um substituto à altura. Já a palavra “bitch” (puta, vadia, cachorra) foi substituída por “chick” (mina, boyzinha, guria...), o que me leva a crer que estamos vivendo neste mundo aqui:



Como o Mais Um Blog de Games não está sujeito às intempéries da censura, queria fazer a seguinte pergunta? O QUE PORRA ACONTECEU AQUI, CARALHO? Sério, será que os jogadores de videogame não estão prontos para ouvirem palavrões que só a sua avó usaria para xingar nesse jogo? O pior de tudo isso é a falta de lógica em censurar as palavras citadas acima e manter, em outras faixas, frases e termos como “I’ve killed your god” (eu matei seu deus); “I am the cancer” (eu sou o câncer) ou “throwing up on my bed” (vomitando na minha cama). Quer dizer que vomitar na cama, matar um deus, bater com carros a 300km/h e se intitular uma doença terminal pode, mas falar vadia ou merda não pode?
Bem, ainda bem que eu baixei a versão sem cortes da música e coloquei no meu mp3 antes que ela fosse atacada (via updates da PSN) por esse insulto aos criadores da faixa. Aqui vai o clipe da música, pra evitar que o vídeo seja removido futuramente.

ATUALIZADO: Depois de escrever um enorme post sobre uma ótima trilha sonora, nada mais natural que bater aquela vontade de dar umas voltinhas no Most Wanted, certo? E foi isso que eu fui fazer hoje.
Depois de ser obrigado a baixar um update de mais de 2gb para conteúdos que eu só posso acessar pagando por DLCs, comecei a jogar. E qual foi a minha surpresa ao constatar que a frase "I've Killed Your God" foi substituída por um eco na música I Am Eletric?

Depois de mais essa queria dar os parabéns à Criterion, EA e Sony: VOCÊS SABEM COMO DEIXAR O JOGADOR SE SENTINDO O MAIOR OTÁRIO, LESADO, COM CARA DE BABACA E LUDIBRIADO DO MUNDO. 
Tenho sérias desconfianças que, da próxima vez que baixar outro update no game, os pneus terão sido substituídos por pom-pons de líder de torcida e no lugar de destroços de carroceria vão voar doces e confeitos dos carros. Ah, como é bom ser um jogador de videogame de 31 anos de idade que sabe muito bem o que é bom pra si mesmo...



SILENT CODE: SPELL BOUND

Essa música começa como uma música eletrônica genérica de boate... e acaba como uma música eletrônica genérica de boate. Graças aos céus ela é bem divertida e cumpre a sua função dentro do game. No mp3? Jamais!



CALVIN HARRIS: WE’LL BE COMING BACK (FEAT. KILSONIK REMIX)

Sim, a última palavra no título pode revelar uma coisa que muitos jogadores não sabem sobre essa faixa: ela é um remix de uma música eletrônica muito conhecida do dj Calvin Harris. Aqui vai a faixa original, que é quase tão boa quanto a versão do game (e que, infelizmente, não está no jogo):



E o que eu tenho a dizer sobre a faixa (que eu acho que seja) exclusiva do game? Cara, essa música É PURO TESÃO, PARTE 2! Eu quase estourei meus tímpanos de tanto ouvir essa faixa no celular e no som estourado do meu notebook.
Os sons eletrônicos são pura potência, aquele tipo de coisa que dá razão ao ato de instalar um equipamento de som extraterréstrico no seu carro e arroxar o dedo no botão de volume até o carango todo tremer na base.
Essa música é phod@ demais, tão boa que eu entro em transe quando ouço as batidas e barulho de motor de carro. Ouça e tente discordar.



THE MACCABEES: UNKNOWN

Eu acho que isso é rock progressivo. Eu não tenho certeza pois esse blog é sobre games e não sobre música.
Meu caso com essa faixa é mais sensorial que tudo, ficando impossível descrever o que sinto quando ouço Unknown.
Tristeza. Solidão. Imensidão por vagar sem propósito no game, apenas para curtir o som e a paisagem. Empolgação pelo seu riff no começo da música. Tudo isso se passa pela minha cabeça enquanto ouço essa faixa.
Eu queria, aqui, agradecer encarecidamente ao diretor de música deste game pela sensibilidade de perceber COMO ESSA MÚSICA COMBINA COM UM GAME DE CARRO, mesmo against all odds.
Faixa entre as minhas 5 preferidas do jogo. Só não curto muito a desafinada que o cantor dá no trecho final da música.



RUDIMENTAL: FEEL THE LOVE

Linda. Tem um toque Noir e me faz ter crises gravíssimas de saudosismo e aperto no peito. Não sei bem o porquê mas faz.
Adoro a parte de saxofone no final e todo o ritmo dessa faixa. Muito bom também é o coro de sussurros perto do fim. Essa música dá vontade de correr ainda mais só de ouvi-la.



DISPATCH:CIRCLES AROUND THE SUN

Primeiramente, eu amo o jeitão caipira e country de Círculos em Volta do Sol. Ela me lembra o tema de abertura de um seriado muito legal mas que eu nunca tive o costume de assistir:



Essa música também me dá um pouco de tristeza ao ouvir, por causa da sua letra. Pelo que eu entendi ela fala sobre um carinha que quando nasceu ninguém dava nada por ele. Tipo um Forest Gump da vida. Mas ele dá a volta por cima e mostra que os problemas de uma pessoa podem ser os mesmos mas a forma de encara-los e lidar com eles nunca é a mesma.



ABOVE AND BEYOND: ANJUNABEACH

Totalmente genérica e pra tapar buraco. Não tem a menor personalidade e não faria a mínima falta se não estivesse no game.



SILENT CODE: EAST STAR

Diferente de Spell Bound, da mesma banda, East Star não é nada divertida. Os comentários da faixa acima poderiam ser copiados e colados nesse trecho sem a menor cerimônia.



THE JOY FORMIDABLE: LITTLE BLIMP

Muito legal essa música. Não escaparia do jogo para o mp3 player, mas cumpre bem o seu papel in-game. A voz extremamente feminina da cantora fica ecoando na nossa mente enquanto tentamos galgar mais uma posição durante as corridas.



SKRILLEX (WITH THE DOORS): BREAKIN A SWEAT (ZEDD REMIX)

Bem animada e legal. Com certeza a frase “C’mom baby, light my fire” vai ficar ecoando na sua cabeça enquanto corre nas estradas rurais de Fairhaven…



BEWARE OF DARKNESS: HOWL

Os jogos da franquia The Need sempre foram conhecidos pela grande quantidade de faixas de rock e metal pesado. Howl é uma faixa feita pra agradar aos roqueiros de plantão no game. Ela é muito boa, mesmo não fazendo muito meu gênero. Tem um quê meio depressivo e interessante.



DIZZEE RASCAL: BONKERS

Essa se enquadra na categoria do “se você não se concentrar na corrida vai bater a cara na parede por causa da música”. Muito legal. Eletrônica, só pra variar...



MUTEMATH: ALLIES

Essa eu pensava que era o Jamiroquai que cantava. Eu estava bem certo disso. Bem, não é ele, mas gosto muito dessa música pela sua sonoridade e por ela me lembrar uma das localidades de que mais gosto no game: a parte do cais, perto da praia. Não sei ao certo porque ela me causa esse efeito mas ficou na mente.



ASHEREL: SHAKE THE DUST

Essa música é bagaceira pura. Não sabe o que é bagaceira? Google. Se for uma expressão típica da minha região, problema. Quem disse que eu tenho que ser cosmopolita pra escrever em um blog?
É muito frustrante estar no multiplayer e ver seus adversários te ultrapassando embalados por Shake the Dust. É um daqueles momentos que dá vontade de equipar um par de mísseis no carro e soltar o impropério: “ultrapassa isso, filho da *uta”.



RUN RIOT: A LIGHT GOES OFF

Essa segue a mesma linha de Shake the Dust: bagaceira pura enquanto compete no multiplayer a mil por hora. Frenética e divertidíssima. Me lembra o estilo de corrida "se cometer um errinho pode tacar o dedo no comando retry".



THE WHO: BABA O’RILEY

Quem mais teria cacife pra colocar uma faixa do The Who em um game e isso ficar bom demais da conta? Os produtores do Most Wanted, é claro.
Essa música é muito especial para mim, pois foi com ela que caiu a ficha e eu me dei conta do jogo especial que eu tinha em mãos. Depois disso foi só love...



POLIÇA: VIOLENT GAMES

Ainda estou tentando descobrir se o nome dessa banda é assim mesmo ou se tão tirando onda com a minha cara.
Essa é “a música do seio”. Digo isso porque parece que a cantora está dizendo “seio, seio, seio...” sem parar na faixa. É muito boa por causa dos seus tons tribais e eletrônicos.



RIVERBOAT GAMBLERS: BLUE GHOSTS

Mais uma música de momento bagaceira de acelerar a mil e dar aquela trombada singela na traseira do seu oponente e mandá-lo contar alguns centímetros de meio-fio do outro lado da calçada. Muito pauleira e divertida.



FLUX PAVILION FEAT. SWAY: DOUBLE EDGE

Mais uma faixa boa pra perambular pela cidade sem um objetivo definido. Será que só eu gosto muito de fazer isso em games de corrida? Tenho certeza que não.
Gosto do estilo dessa música (não sei definir muito bem), principalmente porque ela apresenta uma revolução no meio da faixa. O que é uma revolução? É quando uma música começa com um estilo muda pra outro do nada, durante o meio ou final. Se esse termo não existia, acabei de inventar agora.



DEAD SARA: WEATHERMAN

Essa faixa é uma das melhores do jogo. Não vou descrevê-la. Ouça e julgue por conta própria.
Dead Sara é uma daquelas bandas obscuras que nos fazem ter noção da nossa ignorância quanto à existência de ótimas bandas lado B que existem por aí, net afora.
Se uma faixa como Unconsolable é um tesão, Weatherman são dois! E antes que eu me esqueça, incitar o ouvinte a ir à matança soa bem mais ofensivo pra mim do que dizer “bicth” ou “damn” em uma letra.



WE ARE THE OCEAN: THE ROAD

Faixa pop pra cumprir tabela. Nem gosto muito dela in-game e muito menos pra ouvir no mp3. O vocal desse intérprete me lembra muito Nickelback. Nada contra essa banda. Só não curto muito. E é incrível como esse tipo de faixa costuma tocar nos piores momentos de besteira ao volante só pra nos deixar mais irritados. Conselho: comando de retry event pra trocar de faixa.



SILENT CODE: NIGHT TRAIN

Olha a Silent Code atacando com mais uma faixa. Night Train é uma faixa que você deve passar longe se não gosta de bate-estaca de boate eletrônica.
Essa música é boa demais. Mais uma que dá vontade de equipar o som de um disco voador no seu carro só pra levar a galera ao delírio nas ruas.



BASSNECTAR: EMPATHY

Muito esquisita e atípica essa faixa. Eu gosto, mas tá mais pra uma daquelas faixas que você espera acabar pra tocar outra de sua preferência.



HEAVEN’S BASEMENT: I AM ELETRIC

Se houvesse uma segunda música para representar a sensação do que é Most Wanted 2012, com certeza seria I Am Eletric.
Cara, quando eu falo da trilha sonora desse jogo eu sempre indico essa música a alguém. E sempre faço o seguinte desafio: SE VOCÊ NÃO GOSTAR DESSA MÚSICA NOS PRIMEIROS 10 SEGUNDOS DE EXECUÇÃO EU NÃO INDICO MAIS NADA NA MINHA VIDA PRA VOCÊ.
Essa faixa é frenética demais e, com certeza, vai ser um dos motivos pra você se distrair e meter a cara numa parede. Ela se parece muito com o estilo de bandas com The Hives.
Certamente uma das top 5 do jogo.



BAND OF SKULLS: YOU ARE NOT PRETTY BUT YOU GOT IT GOING ON

Bem legal essa faixa. Me lembra a área de cemitério de aviões em Fairhaven. Algo engraçado é o título dessa música, que pode ser traduzido como “Você não é bonito (a) mas até que dá pro gasto”. Funny!



C AND D PROJECT: THE CHASE

Genérica e sem muita graça. Só está na lista pra não deixar o texto incompleto. Nenhuma razão pra prestar atenção nessa daqui.



GREEN DAY: STOP WHEN THE RED LIGHTS FLASH

Quem diria que o Green Day ainda serve pra alguma coisa que não seja causar vergonha alheia em seus antigos fãs com quilos e mais quilos de maquiagem emo?
Essa música é grudenta pra caramba. A frase “I’ll Make You Surrender” vai ficar ecoando na sua cabeça depois que você ouvir essa faixa algumas vezes.
Muito boa. O Green Day devia seguir esse exemplo e levar a qualidade da faixa do game pros seus álbuns também.



LOWER THEN ATLANTIS: LOVE SOMEONE ELSE

Mais fundo que a Atlântida… foi só eu que me lembrei de Rapture com o título dessa faixa? Acho que sim. Eu sou meio louco e faço umas associações nada a ver de vez em quando. Bem, essa música soa meio popzinha e genérica mas a trilha desse game é tão boa que até as faixas mais ou menos apresentam uma qualidade altíssima. Ótima pra ouvir durante aquelas corridas que você domina a posição de primeiro lugar com tranqüilidade e está sem sangue nos olhos...



THE VACCINES: BAD MOOD

Pueril e lúdica. Esses são os melhores adjetivos que eu achei pra descrever essa faixa. Muito boa de se ouvir e perfeita pra eventos de Jump, no multiplayer. Ver os carros se jogando de penhascos enquanto essa música toca é galhofa do mais alto nível.



NERO: WON’T BE THERE

Você assistiu à MTV durante alguma fase da sua vida? Tinha um programa (que não me lembro o nome) que passava o Clipe Tortura. Eles pegavam um trecho de uma música e repetiam até encher o seu saquinho. Infelizmente não achei um vídeo pra ilustrar.
Bem, o caso é que essa faixa começa parecendo um clipe tortura. A cantora tasca a frase “Won’t You Be The-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-e-re” até estourar seus tímpanos. Eu ficava torcendo pra essa música não tocar ou acabar logo, mas depois aprendi a gostar até desse trecho tosco. E o resto da música é bom demais: pura vibração de caixa de som de carro. Alta qualidade de som eletrônico ribombando no seus ouvidos. Fones de ouvido Phillips mais que obrigatórios pra apreciar essa música.




E aqui se encerra o post sobre a trilha desse magnífico jogo de corrida. Analisar um jogo de carro, ao menos pra mim, é difícil pra caramba. Muitas das idéias e opiniões que temos durante a jogatina morrem depois que giramos a chave na ignição e estacionamos o bólido na garagem... ou desligamos o console e retiramos o disco, pra se ater mais à realidade.
Mas, se escrever textos avulsos é a melhor forma que encontrei para homenagear esse jogo espetacular, que seja.
Fico por aqui e até a próxima postagem ou assim que o universo dos games conseguir me surpreender com mais um inesperado game de boa qualidade.

Most Wanted 2014 para PC, PS4 e Xbox 720? Tomara!


Au Revoir!

2 comentários:

  1. Comprei! O Most Wanted e de quebra um volante da leardership para ps3 (que pode mto bem não ser o melhor gadget que existe, até pela marca, mas que certamente me renderá uma experiência diferente - valeu mais ainda por ter sido trocado pau-a-pau no lixo do Resident Evil 6...).
    To loko pra chegar em casa e jogar esse game!
    Comprei também o God of War 3 e o Ascension (baratinho, na mão de um amigo). Aliás Shadow, vc já fez algum review sobre o God of War Ascension?

    Abraço!
    (Ítalo Patrocínio)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem, Ítalo. boa troca. Eu não te avisei que RE6 era um lixo? pois é...
      sobre o most vc não vai se arrepender. o jogo é nota 10.
      sobre o GOW Ascension eu não fiz nenhum review não. por incrível que pareça não sou fã da série. eu jogo os jogos pela inegável qualidade dos títulos. algo que me desestimulou foi essa coisa do enredo não ser pra valer. é um tipo de flashback gigante, como a série Tomb Raider que vem sobrevivendo disso desde o quarto jogo. um dia talvez eu compre o Ascension quando o preço estiver convidativo. estou jogando o Ni No Kuni, um JRPG dos brabos nos moldes do Dragon Quest 8. farei o review assim que possível. abraço

      Excluir

SE FOR SPAM, DESISTA. NÃO PASSARÁ PELA MODERAÇÃO.
Pra comentar é preciso ser membro do blog. Culpe os spammers, não a mim...