.

.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

DRAGÃO DE AVENTAL E SONY BRINCANDO COM A SORTE

Era uma casa muito engraçada...










Cansou de morder pescoços e dar uma de conde Drácula em Dawnguard, a primeira expansão oficial de The Elder Scrolls: Skryim? Então você cansou na hora certa, pois agora a Bethesda nos brinda com Hearthfire (por que com H?), a segunda expansão do jogo que nos permite: arar a terra; cuidar do gado; estocar comida; colecionar itens dispensáveis e até combater uma praga de ratos na base do grito.



Será que só eu não me senti nem um pouco empolgado com esse The Sims com dragões? Acho muito difícil.
Ou a Bethesda está escondendo o jogo ou está, mais uma vez, tirando sarro da nossa cara tentando nos conquistar ($$$) com um DLC pra lá de dispensável.
Para combater tais males da atual cena dos games basta um pouco de paciência, pois em alguns meses sai uma versão Motherfucker Complete Game of the Shit Ultimate Edition para nos obrigar a comprar o mesmo jogo pela quinta vez e nos "poupar" de pagar por cada DLC separadamente.
Mas a motivação do post está longe de ser essa. O que mais me chamou a atenção na revelação desse conteúdo baixável foi o fato dele vir com uma exclusividade de 30 dias para os assinantes da Xbox Live.
Mi mi mi de sonysta? Ciúmes por causa de um DLC que despertou zero de interesse em mim? Nada disso.
o que me espanta é a postura da Sony em "deixar" que a Microsoft ganhe terreno dessa forma, cativando as produtoras (e os gamers e a mim também, por que não?) e garantindo altas chances de subir ao pódio, dessa vez em primeiro lugar, na corrida da próxima geração de consoles.



A Microsoft agrega valor aos consumidores e produtoras quando oferece um serviço que é pago mas, justamente por isso, é superior ao serviço online da Sony; ela consegue repetir tal feito, também, ao financiar projetos de jogos que, de outra forma, dificilmente veriam a luz do dia em seu monstro de três olhos vermelhos.
E termino deixando a seguinte pergunta no ar: alguém duvida que a Microsoft lidere a próxima geração de consoles? Eu me arriscaria a dizer que não, pois sei que essa predominância de um console americano serviria para dar uma sacudida nos ânimos dos desenvolvedores japoneses, que sempre ditaram os rumos deste entretenimento mas agora parecem não conseguir acordar de um torpor profundo. Quem jogar verá...


Au Revoir!

26 comentários:

  1. Eu achei bem curiosa a proposta desse DLC. E uma escolha intrigante da Bethesda, pois pelas reações que ando observando (como a sua), me parece que não é o tipo de experiência que o público-alvo de Skyrim esperaria.

    Mas ri muito com "uma versão Motherfucker Complete Game of the Shit Ultimate Edition". hahaha

    PS: "Hearth" são aquelas lareiras de pedra que eram usadas pra aquecer a casa e/ou cozinhar. =)

    ResponderExcluir
  2. Shadow procura uma postagem do Retina onde ele tem esse DLC de graça pra Fallout 3!
    Detalhe: é um Mod que provavelmente a Bethesda se interessou e pegou a ideia "emprestado",com a diferença que o Mod para Fallout 3 é mais ambicioso!

    Quanto a Microsoft, isso não é novidade: Embargos de DLC são a especialidade dela(acho que o mais longo foi o de GTA4). Ajuda também o fato de ela ter uma relação mais proxima com Empresas Americanas como a Bethesda! Realmente temos que agradecer as "innovashuns" que a Microsoft nos trouxe, como DLCs pagos,sucateamento da plataforma PC,serviço online pagos,40.000 dolares para desenvolvedores instalar um patch pro jogo e outras "comodidades" ao jogador moderno.

    ResponderExcluir
  3. http://blog.retinadesgastada.com.br/2011/11/meu-assentamento-no-super-duper-mart.html

    ResponderExcluir
  4. SObre a DLC Shadow, eu acho ela bacana, claro, dependendo do preço. Em Skyrim existem inúmeros jogadores com mais de 300 horas de jogo, e acredite, ainda não desvendou o mundo inteiro, cada pedaço. Skyrimrim deveria já a muito tempo ter a opção de, por exemplo, ao ser líder de guilda poder alternar e jogar com outro tipo de personagem que está na guilda, cara, após penar e conseguir ser lider da bendita guilda de guerreiros , tem cabimento ainda eu ficar desbravando o mundo ou outras missôes? Tem é que mandar os vagabundos fazer isso! Eu espero (não li tudo que esta DLC trará) que além da possibilidade de formar uma familia, construir uma casa/castelo e arar uma terra eu possa formar meu clã. Como disse no começo, a Dawnguard veio por 20 doletas, 40 reais, eu não comprei ela ainda, mas logo irei, voltei a jogar Skyrim novamente agora, espero que esta DLC custe o mínimo possível.

    Para mim existe um Skyrim para console e um Skyrim para PC, visto MODS que aumentam a violência e o sangue pois no normal parece que ninguém expirra sangue, MOD que deixa a bendita luz do jogo real pois é ridículo entrar em uma caverna e ver tudo sem uma luz (independente do brilho da TV) com o MOD ou você usa as magias de luz ou carrega uma tocha ou uma lamparina na cintura (chamando a atenção de tudo e todos claro). Isso e outrar infinitas coisas deveriam ser abertas a console, principalmente PS3 que sofreu e sofre com vários crashs de save.

    Da Sony cara, olha, logo vem o novo XBOX e novo PS, eu, com certeza absoluta vou de XBOX, o investimento destes caras é absurdo, a única diferença crucial entre o PS3 e XBOX que era o bluray foi ridiculamente explorado, não chega a 10% o número de jogos a 1080p (maioria é 720p ou 1080i), a maioria dos jogos são serrilhados. Cara, Sony pisou na bola com o PS3, unica coisa que salva ele são os exclusivos, e pelo que estou vendo logo logo a microsoft pega também viu, vendo o crescimento absurdo destes caras no mercado, tendo 30 dias de benefício da DLC a frente de PC e Console é muito incrível. Poderia ter para PC também, e tudo microsoft, claro, se não fosse os malditos Piratas teríamos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, a Microsoft pagou para ter o direito de exclusividade em cima do DLC(a coisa tá tão merda que antes o que erá ter o jogo exclusivo pra plataforma agora é o DLC,vide E3), e como a microsoft faz de tudo para sabotar o PC em favor de seus consoles,então não resta duvidas o motivo de eles não lançarem o DLC para PC!

      Quanto as plataformas atuais, eu diria que ambas são fracas e cada vez mais datadas! Se a resolução chegar a 720p já é um avanço e os jogos a 1080 são em 2d! Se eu fosse vcs eu optaria por uma plataforma aberta como o PC ou o OUIA(huehuehue)! Consoles fechados como o PS3 e XBOX são muito arcaicos e pouco versateis,a unica vantagem é a facilidade de uso e olhe lá!

      Excluir
    2. Não acho que a Microsoft sabota os PC's, tanto é que, conforme vários boatos da Internet, os jogos do 360 vão rodar de forma legal nos PC's com Windows 8. Porém a Microsoft é uma empresa muito rica e investe muito nos games, diferente da Sony que está passando por situação financeira muito complicada e investe em diversos negócios. Mas pagar direito a 30 dias de preferência é cruel, vendo isso fica nítido que o novo XBOX esta chegando, estas sacadas são para mostras "nós podemos fazer melhor".


      Minha plataforma é o PC, gosto de jogo com tudo no Ultra e prefiro o PC (teclado Mouse) para jogar, jogos como o Skyrim de PC não tem nem como comparar com os consoles, na realidade, PC é bem superior....todos jogos com resolução 1080p, só isso já uma raasteira nos consoles, mas digo que se optar por pegar um console da nova geração iria de XBOX com certeza absoluta. Muita gente fala que em relação aos PC's "vem jogo novo e ja tem que enfiar a mão no bolso para comprar placa de vídeo", história furada, eu prefiro mil vezes gastar 1,6 mil(BRL, claro que de fora compro bem mais barato) uma placa de vídeo TOP de linha que segura qualquer jogo, por exemplo, até hoje uso a 6870 que foi lançada em 10/2010, os 3 únicos jogos que ela não suporta no Ultra com 60FPS é o Battlefield 3, The Witcher 2 e Metro 2033, estou falando de uma placa de 2010 que logo em 2013 ainda segura tudo no máximo. Enfim, upgrade de PC ainda sai em conta, fora os preços absurdos dos jogos de console. Para jogadores exigentes em qualidade gráfica igual aos consoles, placas de 2008 suprem qualquer necessidade, um exemplo é a configuração mínima de gráfico do Battlefield 3 da qual é a configuração dos gráficos de console, e ainda assim são muito bons. Detalhe, o FPS dos consoles é de 30.

      Ai digo e pergunto, se quando PS3 foi lançado por seus R$7.500,00 no Brasil em 2007, e virou realidade no ano de 2009 - 2010 ainda pagando absurdos, imagina por quanto iram vir os novos consoles?

      Excluir
  5. Eu me interessei mais por este DLC do que pelo Dawnguard. E se ele é menos ambicioso, pelo menos é mais barato, então o custo benefício mantém-se no mesmo patamar. Só para efeito de comparação, um pack de roupas para 4 personagens de Street Fighter IV custa mais caro que Hearthfire.

    ResponderExcluir
  6. por onde começo?

    Rebeca, obrigado pelo esclarecimento (fiquei com preguiça de procurar por Hearth no dicionário). concordo com vc sobre o público-alvo do DLC. não sei se gostaria de brincar de casinha em um jogo como Skyrim.

    sobre o escuro no jogo, acho que isso é queixa de quem não sofreu com mais de 300 horas de escuridão no oblivion. é bom lembrar que as cavernas de Skyrim as vezes tem fontes de luz indireta, e os olhos acabam se acostumando com o escuro. isso até é mostrado com efeitos de blur quando a luz se apaga.

    sobre os consoles, discordo de que eles sejam obsoletos. tecnicamente sim, é lógico e esperado, pois foram lançados em 2005 (xbox) e 2006 (ps3). não se constroi o hardware de um aparelho desses em um ano, então pode se dizer que eles fazem até mais do que teriam a obrigação de fazer, pois trabalham com hardwares de mais de 6 anos (o projeto tem que estar pronto bem antes do lançamento, claro, então n é exagero dizer que o Ps3 usa hardware de mais ou menos 2004. pega um jogo de PC de 2004 e compara com GOW 3 ou Beyond 2 Souls).
    sobre o bluray, pobre foi o uso com relação à capacidade, pois um disco destes pode comportar até 100GB em camada dupla, mas raramente vemos jogos que passam dos 10GB de espaço. a questão da resolução foi puro hype mesmo. todos os jogos de PS3 e xbox 360 rodam em 720p, o mínimo para algo ser considerado alta definição. a sony colocou o suporte ao 1080p, mas nunca prometeu que todos os jogos seriam nessa resolução, até pq quem decidi isso é a produtora/desenvolvedora. ela n pode impor algo sem lógica e custoso desse jeito. e outra: pegue os jogos mais bonitos de PS3 (gow 3; little big planet; heavy rain) que rodam em 720p e compare com uns poucos outros que rodam e 1080p (o único que me lembro agora é o FF13): a diferença é quase nenhuma.
    mais uma vez, gráficos não podem carregar todo o peso da responsabilidade da qualidade de um jogo nas costas.

    sempre fui jogador de consoles pela praticidade dos mesmos e pelos traumas que passei com PCs. também pq os jogos de console são mais característicos e pitorescos: me mostre um jogo de pc que chegue perto do conceito de Katamari Damacy; Kingdom Hearts; Okami; Guitar Hero; antes que o Breno me ataque com uma lista de jogos de PC, quero dizer que me refiro a conceitos inusitados e originais. isso é um fato: quem joga exclusivamente em PCs está fadado a jogar mais multiplataformas que outros títulos mais exclusivos. assim como quem o faz com consoles está fadado a jogar versões inferiores dos multi...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "quem joga exclusivamente em PCs está fadado a jogar mais multiplataformas que outros títulos mais exclusivos."
      Isso se a pessoa tiver uma mente pequena! Raramente eu jogo um multiplataforma(acho que o ultimo que joguei foi Deus Ex: Human Revolution,e embora tenha coisas boas,no final me deixou com um gosto amargo)! Como eu não me restringo exclusivamente a graficos de ponta, não tenho problemas em jogar velharias como DooM(e o mod Brutal Doom que deixa o jogo melhor),Interstate 76, Jagged Alliance 2(jogo de RPG tatico que não se faz mais hoje), Unreal Tournament(FPS de verdade)!

      "me mostre um jogo de pc que chegue perto do conceito de Katamari Damacy; Kingdom Hearts; Okami; Guitar Hero"

      Todos esses da geração passada,que já pode ser emulado com relativa facilidade em um PC medio de hoje! Talvez os indies do PC tenham esse conceito que vc procure,eu pelo menos gostei de Aquaria,que carrega a tocha dos metroidvanias!

      Quanto aos graficos no console,é bom lembrar que a medida que se investe em graficos de ponta em hardware datado,o jogo é cada vez mais fadado a ser mais linear!

      Excluir
    2. Ainda no ponto dos multiplataformas,é bom lembrar que o PC é a plataforma de escolha para certos nichos,como o recente Crusader Kings 2 e Mount e Blade,que não tem para consoles!

      Excluir
    3. Shadow, de maneira alguma jogos de PC estão fadados a Multiplataforma!

      Poderia colocar listas e mais listas de jogos só de PC, mas irei me conter a mencionar o seguinte; gosta de RPG? Neverwinter Nights, Baldurs Gate, The tample of Evil Elemental e Ice wind Dale, jamais um console terá um jogo deste nível por limitação do mesmo.

      Port de PC para XBOX por exemplo, o Witch 2, jogar em um PC é coisa de outro mundo!

      Sobre estes jogos que citou como Katamary, eu não sou fã deste tipo de jogo, mas rapaz se você entrar na Steam e ver a tonelada de jogos Indie vai parar e perceber "caramba, o mundo console é limitado". Claro que, devido a pirataria os consoles procuram ter um ou outro exclusivo, mas de todos só colocar no PC e tudo muda, muito superior. Não estou aqui para defender "PC é melhor que console", apenas mostrando que obviamente uma maquina tão complexa quanto um PC é muito superior a um console de plataforma limitada, tanto que desenvolvimento é feito em PC, depois passado ao console (recentemente o Kojima mostrou novo Metal Gear rodando em um PC). O grande problema do PC é que, você quer jogar nele? Tem que conhecer de computador! Não tem jeito! Tem que conhecer todos os filtros, acompanhar FPS inicialmente para ver como ele roda de maneira "lisa" o jogo, saber onde fica cada pasta e tudo mais.

      Jogadores mais exigentes em gráficos, jogabilidade, opcionais e outros tendem a escolher o PC, console é muito bacana pela simplicidade, bota o CD e pronto! (hoje tem instalação né, mas tirando isso).

      Diferença de jogo em 720p para 1080p é bem nítida, claro, comparando mesmo jogo.

      Um jogo de 2004 bem bonito? Clássico Doom 3, de 03 agosto 2004. E olha que a placa da época é a 9800XT.

      Excluir
    4. mais uma vez vocês estão colocando palavras em meu teclado (rsrsrs). veja o que eu disse no comentário anterior:

      "quem joga exclusivamente em PCs está fadado a jogar MAIS multiplataformas que outros títulos mais exclusivos. assim como quem o faz com consoles está fadado a jogar versões inferiores dos multi..."

      não disse que quem tem um pc SÓ vai jogar multiplataforma, e sim que vai jogar MAIS jogos multiplataforma que jogos mais distintos com ideias mais originais (os exemplos eu dei no mesmo comentário). aliás, essa questão de jogar mais multi é uma tendência da indústria e não de um hardware em específico. é só prestar atenção na quantidade de jogos que eram exclusivos de PC (como os da Bethesda) e foram portados aos consoles.

      você falou de Kojima e me lembrei daquele motor gráfico que mostraram na E3 passada, o Fox Engine. Você chegou a ver? muito bem feito.

      sobre preferir PCs, mesmo já tendo sido dono de três PCs de 2001 pra cá e tendo um curso técnico de montagem e manutenção de micros e redes, ainda prefiro os consoles pela simplicidade que vc citou (a coisa de instalar realmente n atrapalha em nada. até pq load time é muito pior que instalação e todo mundo tem que aturar). tirando os jogos da Bethesda, que saem defeituosos de fábrica, tive zero de problemas desde que adquiri meu PS3 em 2009.

      pelo menos nos consoles, não vi quase diferença entre as duas resoluções. não sei se isso tem mais a ver com o esmero da empresa que fez o jogo que com detalhes técnicos. no fim das contas acho essa bobagem de ficar botando resolução de TV pra "brigar" uma grande bobagem. Chrono Trigger é um dos melhores jogos já feitos e roda "lisinho" a "absurdos" 420p.

      entrando na brincadeira das comparações, Doom 3 não chega nem aos pés de Killzone 2 ou 3, feitos com o hardware "ultrapassado" do PS3. a grande verdade sobre isso tudo é que a corrida tecnológica que os PCs instimulam acabam gerando uma obsessão nos consumidores. além de fomentar um consumismo ridículo que te obriga a ter a nova placa de vídeo da Radeon que só adiciona 10MB na memória da placa, sem nenhum ganho na GPU da mesma. nem tudo se faz com mais memória. criatividade é fundamental.

      Excluir
    5. Na sua citação de MAIS eu interpretei errado, entendei pelo contexto de que seria fadado a jogar apenas os multiplataforma....agora entendi e concordo com o que disse.

      Sim, a FOX Engine que sera usada no novo Metal Gear, cara, se o nome do Kojima está no meio eu coloco minha mão no fogo pois será épico, digo isso até pelo filme que começou a ser produzido, tomara que seja sobre o Naked Snake.

      A batalha fica sim em definição, tanto é que li por ai que o PS4 poderá vir com resolução de 4 mil pixels, sim, isso mesmo, 4 mil, apenas TV's de luxo no Japão tem esta capacidade, ai fica aquela coisa, nem 1080p sabem usar direito, vão querer 4K?!?! Vai ser aquela mesma droga de quando comprei meu PS3 e fui "obrigado" a comprar um full HD só para ter toda imersão do game. No console realmente eu também percebi nenhuma diferença, no PC ela "grita" nos seus olhos, e cara, imagine, jogar Battlefield 3 no eye infinity da AMD, limitando a 3 telas na sua frente....é coisa do outro mundo.

      Esta brincadeira de comparação hehehehe, Doom 3 é de 2004, comparei com o jogo de 2004, estou pensando em um de PC exclusivo desta época.... Killzone 2, penso no Crysis (recebeu port para console muito tempo depois, e assim, eu joguei no console, foi um Port com alguns poucos problemas). Mas ai Shadow, Killzone é bacana e tudo mais, joguei a série inteira até com aquela arminha, mas não sei se acha o mesmo, o jogo é bom, nada além disso.

      Das GPU, realmente, tem que ser inteligente ao comprar uma, ver Benchmarks e as futuras novidades ou como você disse, acaba gastando em placa achando de memória RAM vai mudar algo na vida. 2GB é mais que suficiente para 3 monitores.

      Excluir
    6. Rodrigo, sobre a coisa da resolução de 4000 pixels (acho que isso se chama ultra definição), eu concordo em gênero, número e grau com você. a Sony, às vezes, é quase (pois ninguém consegue se equipara a ela) tão tacanha quanto a nintendo. lançaram um aparelho ultra poderoso (pra época), cheio de recursos os quais ninguém tem interesse em aproveitar nem 50% e difícil pra caramba de programar (pois envolve multiprocessamento, coisa cara e complexa de lidar). até aí tudo bem, pois o mesmo foi dito sobre o PS1 e PS2 (que eram mais difíceis para programar. mi mi mi de desenvolvedor) e eles dominaram as duas gerações. o problema é que a postura da sony com relação às publishers era outra. antes ela incentivava aqueles que queriam criar jogos para seus consoles (algo que só a Microsoft vem fazendo hoje em dia). se vc puder, lê uma matéria que saiu na revista Edge brasileira sobre os 15 anos de PS1. o esforço que a empresa fez para fazer o aparelho vingar foi coisa de cinema. até criaram uma subdivisão (a sony entertainment. antes do PS1 só existia a sony music, que foi responsável pela parte de distribuição e gravar os jogos de PS1) para dar suporte ao ramo de jogos no qual estava adentrando.
      e agora o que ela faz? se acomoda, só pq vinha dominando nas duas gerações passadas e não dá um pirulito a quem tem interesse em programar para o PS3. com o console novo, demonstra que não aprende com os erros e ainda acha que os jogadores se importam com mais resolução ou recursos dispensáveis (eu mesmo nunca assisti a um único filme em blu-ray no meu PS3, ou joguei jogo de PS2 -com exceção dos baixados pela PSN) que apenas transformam o console em um elefante branco. EU QUERO JOGAR JOGOS INESQUECÍVEIS, COMO FF10; KINGDOM HEARTS; GTA SAN ANDREAS; SHADOW OF THE COLOSSUS; FODAM-SE OS TROCENTOS TIPOS DE EXTENSÃO DE ARQUIVO QUE O PS4 VAI SUPORTAR. FODA-SE A ULTRA RESOLUÇÃO QUE VAI NOS PERMITIR ENXERGAR AS BROTOEJAS NOS MAMÕES DE MAI SHIRANUI (apesar de não ser uma má ideia hehehe); FODA-SE A PORCARIA DO MOVE E SUA PAGAÇÃO DE MICO NA FRENTE DA TV. é jogo bom que se espera de um console novo.

      sobre a especulação de preço que vc citou do PS3, vale lembrar que o mercado brasileiro de games estava engatinhando naquela época. a especulação era absurda. eu me lembro que meu irmão chegou dizendo que viu um PS3 por R$2000 algum tempo depois do lançamento. ele cogitava comprar o console quando chegasse no patamar do PS2 (que compramos por R$900, em 2005). eu ri e disse que ele nunca chegaria a custar "só" isso. uns dois anos depois compramos o PS3 por R$1400,00 por puro fogo de palha (e porque era um loja de confiança que dava 1 ano de garantia), pois já dava pra achar por menos de R$1000.
      os jogos nem se fala. no PS2 chegavam ao absurdo de cobrar R$300 (quase um salário mínimo da época) em um jogo mais famoso como GOW. apostei todas as minhas fichas que nunca chegaríamos a comprar um jogo de PS3 por R$100 ou menos. hoje posso compra um jogo (lançamento) como Mass Effect 3, três meses depois, por R$89,00. é só ter paciÊncia.

      sobre o Killzone, concordo com vc. não acho nenhum dos jogos da série grande coisa. só usei como exemplo de gráfico na brincadeira das comparações.
      nossa! esse comentário dava uma postagem à parte rsrsrs.

      Excluir
    7. A Microsoft ainda vai dominar muito mais este mercado, este Windows 8 está prometendo muito (já foi confirmado que vai rodar os jogos do 360, mas ainda não como irá fazer isso), cara, na boa, se o novo XBOX fazer compartilhamento de dados com o PC de maneira bem feita sem usar programas de terceiros, será para mim compra certa, Sony ta muito fraca cara.....o que me segura em comprar um PS é Metal Gear, jogo que acho mais épico e que mais gosto. Problema das resoluções é aquele que enfrentamos no PS3, se ia comprar o game deveria ser PS3+TV...uma paulada na coluna.

      Excluir
    8. realmente Rodrigo, eu mesmo adiei a compra do PS3 por meses por não poder arcar com o combo PS3+TV Full HD (desnecessária, diga-se de passagem). sobre o xbox, tb me sinto preso a Sony por uma franquia ou outra. mas cada vez mais me sinto inclinado a ter um console da micro.

      Excluir
  7. Bom galera ... ESPERO QUE VOCES POSSAM GOSTAR , tenho um canal famoso de games no youtube , acevssem ae galera www.youtube.com/TheIdeiaGamer , contém jogos de RPG,FPS,entre mtos outros ,e um record mundial que eu quebrei em um game online , mto legal galera, :D espero que possam gostar :D contatos

    gabriv07@hotmail.com

    ResponderExcluir
  8. Bom galera ... ESPERO QUE VOCES POSSAM GOSTAR , tenho um canal famoso de games no youtube , acevssem ae galera www.youtube.com/TheIdeiaGamer , contém jogos de RPG,FPS,entre mtos outros ,e um record mundial que eu quebrei em um game online , mto legal galera, :D espero que possam gostar :D contatos

    gabriv07@hotmail.com

    ResponderExcluir
  9. OFF:

    Shadow, curta esta edição de colecionador de FF de 5KG!! http://www.finalboss.com/fb5/ctu.asp?t=2&cid=76397

    Vem todos games da série, vendo isso concordo plenamente com uma coisa que disse em tópicos passados, a nossa atual geração perdeu muito conteúdo e só inovou em tecnologia, olha quantos FF tinhamos e olha quantos da atual geração se tem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nossa! cinco kg de Final Fantasy não se encontra em qualquer mercado rsrsrs.
      só uma coisa: coletânea de FF; livro com arte da série; isso e aquilo. você reparou como, pela total falta de competência e criatividade para criar (bons) novos jogos, restou à atual Square apenas canibalizar o passado de sucesso da antiga série Final Fantasy? triste. pra mim essa série morreu no 12 (com um ressalva ao Crisis Core, um ótimo jogo).

      Excluir
  10. Breno, só agora eu assisti ao vídeo que vc indicou no comentário do post sobre Journey. esse vídeo tenta, muito ardilosamente, derrubar as promessas de Ken Levine sobre o que veríamos no Bioshock.
    esse sujeito que gravou o vídeo não consegue esconder que é um hater que prefere se ater aos defeitos que aproveitar o que o jogo tem de bom (é isso que os haters fazem, do alto de sua cegueira).
    os exemplos que ele dá são muito equivocados e alguns partem pra apelação pura e sem sentido.
    monstros "saindo do armário" são uma característica DO GÊNERO FPS, pois esse gênero usa melhor a falsa noção de 3D que os ambientes proporcionam. isso é tão idiota quanto acusar Streets of Rage de ser pouco criativo só pq os personagens só fazem andar e bater em meliantes. raios! o que mais pode se esperar de um beat 'em up?
    o cara usa o ato de vasculhar caixotes como um sinal de falta de originalidade? me poupe.
    ele cita uma parede invisível como contra-argumento à afirmação de Levine sobre o Bioshock não ter ambientes estáticos. quando diz isso, o autor se refere a cenários com baixa interação e não a obstáculos de cenário (sejam invisíveis ou não). e isso é algo que n falta em Bioshock: você pode usar a água do chão para eletrificar inimigos; plantar armadilhas em portas; arremessar barris espalhados nos cenários; é só pegar o exemplo das batalhas contra os/as Big Daddies/Big Sisters: dependendo do lugar em que vc decidir enfrentá-los vc pode se dar bem ou se dar muito mal.
    esse cara cai no mais puro óbvio ululante quando usa jogos como Doom (puta mega hyper clássico que definiu o gênero) e Halflife (que gerou forte influência nos games) para acusar Bioshock de falta de criatividade.
    a parte que ele fala sobre inimigos que vem correndo direto pra cima de vc é quase criminosa, visto que ele se utiliza de um trecho ESPECÍFICO do cenário do jogo em que só há uma opção de rota para os inimigos chegarem até vc (é um bequinho fechado que fica perto de onde vc pega a metralhadora). patético.

    apenas acho que Levine (assim como 99% dos criadores mainstream) comete o erro de arrotar antes mesmo de comer, gerando hype e expectativas irreais sobre seus produtos. Bioshock não faz metade do que a mídia pintou sobre ele, mas faz mais do que esperamos de um ótimo jogo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "a parte que ele fala sobre inimigos que vem correndo direto pra cima de vc é quase criminosa, visto que ele se utiliza de um trecho ESPECÍFICO do cenário do jogo em que só há uma opção de rota para os inimigos chegarem até vc"

      Ue? Vc não reclamou da IA do jogo em um post anterior? Vc acha lógico correr em direção a morte como os inimigos de Bioschock fazem? Quer um jogo com boa AI jogue FEAR,ou Thief!

      "monstros "saindo do armário" são uma característica DO GÊNERO FPS"
      Em outras palavras, um cliche! Bom para quem nunca jogou um FPS,entediante para um veterano!


      "pois esse gênero usa melhor a falsa noção de 3D que os ambientes proporcionam. "
      O que isso quer dizer?

      Quanto as paredes invisiveis,todo jogo tem elas,mas os mais espertos sabem usar da dinamica do level design para disfarçar as paredes invisiveis a ponto do jogador não perceber! Não foi o caso em Bioshock!

      Excluir
    2. LOL eu nunca vi aquele video com som! Vendo Ken Levine explicando o quão revolucionario Bioshock é,fico com a impressão que ele é um hipocrita! Ele mesmo disse que queria acabar com os cliches do genero!

      Ainda sobre a parte onde vc fala do corredor com inimigos correndo na sua direção,se fosse FEAR,os inimigos simplismente iriam jogar uma granada e forçar vc a sair da proteção!

      Excluir
    3. Mais um adendo: O que define um FPS não é o comportamento dos seus inimigos, e sim o ato enfatizado de atirar projeteis em inimigos em primeira pessoa(Wolfestein sendo o caso mais antigo), navegando em ambientes 3d(separando assim jogos como Time Crisis ou House of the Dead)! Sendo assim, jogos em perspectiva em primeira pessoa como Thief ou a serie Elder Scrolls não são FPSs,embora a perspectiva seja em primeira pessoa! A diferença é que nesses jogos, a habilidade de atirar não é enfatizada( um jogo é de stealth, outro jogo é de hack and slash) mesmo que vc possa atirar flechas!

      Acho engraçado essa de jogar mais multiplataformas! Cada um que monte o seu habito de jogos,existe mais de um milhão por ai, e eu com certeza jogo pouquissimos multiplataformas!

      Excluir
    4. é hilário mesmo Levine prometendo mundos e fundos e o cara mostrando o contrário. mas acho um pouco de exagero chamá-lo de hipócrita, até pq n tem como a gente saber até onde vai a influência de um diretor em certos detalhes de um jogo.

      "...se fosse FEAR,os inimigos simplismente iriam jogar uma granada e forçar vc a sair da proteção!"

      experimenta, no Bioshock, ficar em local fechado depois de se encontrar com um daqueles Splicers que jogam coquetel molotov. ele joga bombas que nem um louco e ainda foge das suas tentativas de ataque.

      Excluir

SE FOR SPAM, DESISTA. NÃO PASSARÁ PELA MODERAÇÃO.
Pra comentar é preciso ser membro do blog. Culpe os spammers, não a mim...

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.